top of page

Golpista vende ingressos falsos para o Rock in Rio e engana até a amiga: ‘Quem vai desconfiar?’

Jovem contava histórias diferentes para convencer as pessoas de comprarem os convites; amiga dele perdeu mais de R$ 1 mil

O sonho de acompanhar de pertinho o show de um ídolo virou um pesadelo para um grupo de jovens. A secretária Milena Miranda Freitas expôs em uma rede social que foi vítima de um golpe aplicado por alguém que ela considerava um amigo, que vendeu ingressos falsos para o Rock in Rio — a venda geral começa nesta quinta-feira (23), às 19h. A publicação da jovem de 25 anos viralizou, já que diversos internautas relataram terem sido enganados pela mesma pessoa.

Milena contou que conheceu Luiz Paulo Godoi em 2021, quando eles trabalharam juntos. A amizade se estendeu fora da empresa e a secretária chegou até a hospedar o amigo paulista em uma viagem dele para o Rio de Janeiro, onde ela mora. Em março deste ano, quando as atrações do Rock in Rio começaram a ser anunciadas, Luiz comentou com Milena que o amigo da melhor amiga dele era da organização do evento e tinha acesso aos ingressos com mais facilidade. O jovem alegou, inclusive, que já tinha comprado convites com essa amiga anteriormente.

“Eu logo falei que queria, pedi para ele reservar o ingresso e disse que só teria o dinheiro no meu pagamento. Ele falou que iria adiantar meu valor para segurar o ingresso. Ele disse que conseguiria mais de um, e que se eu quisesse, poderia oferecer para mais pessoas. Foi o que eu fiz, mais quatro pessoas ‘compraram’ o ingresso através de mim”, contou a secretária, que disse que os pagamentos foram feitos por Pix para a conta da mãe dele. Milena disse que, depois de alguns dias, Luiz sumiu e parou de responder às mensagens dela no celular. Ela procurou uma amiga em comum dos dois, que a alertou, pois já sabia dos golpes, inclusive, também tinha sigo enganada por ele. “Pois é, quem vai desconfiar de um amigo?”, lamentou.

A secretária e os quatro amigos dela que compraram os ingressos falsos perderam juntos R$ 1.167. Ela registrou um boletim de ocorrência e expôs o ex-amigo no X (antigo Twitter), e conseguiu reaver parte do valor. “Eu falei para ele que estava ciente que era um golpe. Ele não assumiu, só me pediu o Pix para me pagar, só isso”, afirmou. “Ele me devolveu R$ 587, ainda faltam R$ 580. Acho que ele devolveu porque eu expus ele. Para as outras meninas, que eram amigas dele há mais tempo que eu, e também foram vítimas do golpe, ele não devolveu”, completou.

‘Descobri que era golpe com postagem na internet’ Ao que tudo indica, Milena foi apenas uma das vítimas de Luiz. Rafael Dias da Silva, de 27 anos, já tinha suspeitas do golpe, e com a publicação da secretária na internet teve certeza. O coordenador de e-commerce relatou que conheceu Luiz em um aplicativo de relacionamento, e a história que ele contou para convencer Rafael foi diferente. O jovem afirmou que trabalhava em uma agência que patrocinava o Rock in Rio e festivais de música.

“Ele disse que conseguia pegar ingresso com desconto. Ao decorrer dos dias, ele me falou que uma amiga tinha comprado ingresso com ele para o Rock in Rio e Lollapalooza, mas a amiga não o pagou, e ele precisava revender. Aí, eu falei que tinha interesse”, explicou o coordenador. “Comentei com duas amigas, que também queriam ir, e elas toparam. Eu transferi o nosso dinheiro para a conta dele e passei os nossos dados para ele registrar pela agência”, acrescentou. No mesmo dia, os dois se encontraram pela primeira vez — eles moram na mesma cidade, Ferraz de Vasconcelos, na zona leste de São Paulo — e saíram para jantar. Depois disso, o contato foi apenas por telefone, e Luiz chegou a comentar com Rafael sobre outros eventos.

“Ele me falou do show do Caetano e da Bethânia, que conseguiria mais barato, e de outros shows também, mas eu neguei. Só que comecei a desconfiar, achava estranho ele sempre falar disso. Uma das últimas vezes que a gente se falou, ele me contou que a mãe estava internada e precisava de ajuda para pagar o hospital. Ele disse que o dinheiro na conta dele estava bloqueado e, por ser fim de semana, ele não conseguia sacar uma grande quantidade. Meio que indiretamente, ele estava me pedindo dinheiro de novo, mas falei que estava sem grana e não conseguiria ajudar”, relembrou.

Depois da negativa de Rafael, os dois não se falaram mais. Quando o coordenador decidiu procurar Luiz para ter notícias dos ingressos, ele parou de responder.

“Ontem eu estava em um bar com um amigo, contei a história para ele, disse que tinha achado estranho ele sumir depois que comprei o ingresso. Menos de uma hora que falamos isso, vimos no Twitter o post da Milena expondo o Luiz. Foi aí que descobri que ele praticou esse golpe comigo, com outras pessoas, e que ele faz isso há muito tempo, não só relacionado a ingressos”, contou.

“Mandei mensagem para ele perguntando o que estava acontecendo, ele me respondeu que não ia ficar com meu dinheiro e ia me devolver. Mas não me respondeu mais”, completou. Rafael e as duas amigas pagaram R$ 255 cada ingresso e perderam, no total, R$ 775.

Procurado pela reportagem para comentar as denúncias, Luiz não respondeu às ligações e não foi encontrado. O espaço segue aberto e a nota será atualizada caso haja manifestações.

Golpistas se aproveitam da alta procura por ingressos de shows, festivais musicais e esportivos, e usam de várias abordagens para enganar os internautas. Por isso, é preciso ficar atento para não ser a próxima vítima. Saiba como se proteger do golpe dos ingressos na internet: FONTE R7

19 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page